A escolha do próximo Presidente do PSD não pode ser um mero ato de “clubite” interna.

[Jornal i, 19.11.2021]

Agora, o país tem de ir para eleições (…) Para colocarmos o país em primeiro lugar temos de ter tempo para uma reflexão séria porque só esse tempo é que vai permitir a Portugal recuperar o seu futuro e declarar o óbito da “geringonça”.

[Jornal i, 04.11.2021]

Porém, que fique claro. Do lado do PSD ninguém vive deslumbrado com o dia 26 de setembro. Do lado da coligação Novos Tempos sabemos analisar os resultados e compreender que a vitória em Lisboa será um caminho (…)

[Jornal i, 21.10.2021]

A verdade é que as Comunidades que enfrentaram o maior desafio desta nossa democracia, souberam separar aqueles que, desde a primeira hora, disseram presente e quiseram dar um sinal de entrega e de coragem.

[Jornal i, 7.10.2021]

O esforço de muitos autarcas durante este ano e meio de pandemia, na ajuda e salvaguarda dos seus concidadãos, na continuação do seu trabalho mesmo perante um cenário tão adverso, será reconhecido?

[Jornal i, 29.07.2021]

A alternativa a Fernando Medina é só uma: Carlos Moedas. O programa que ontem nos apresentou, traz-nos uma importante visão de uma Lisboa de futuro.

[Jornal i, 15.07.2021]

As fardas da Junta de Freguesia de Estrela, devolvem esse sentimento de orgulho, com a marca e o design de uma das maiores referências nacionais.

[Jornal i, 1.07.2021]

O exercício do poder é um constante desafio de organização, metodologia, mas também de motivação, tanto das equipas como das lideranças.

[Jornal i, 17.06.2021]

Alguém acredita que com o decreto de não realização de arraiais oficiais as pessoas não vão sair à rua na noite de Santo António? E o pior, é que poderá ser de forma desorganizada, de improviso, sem respeitar normas de segurança.

[Jornal i, 04.06.2021]

O evento nos Paços do Concelho é uma celebração destinada aos lisboetas. Como é que Medina vai organizar esta celebração de proximidade em segurança? Afastando os lisboetas.

[Jornal i, 20.05.2021]

Senhor primeiro-ministro, na vida, como na política, pode sempre haver muito que nos separe, podemos divergir dentro das regras da democracia, mas não podemos atentar contra a qualidade da mesma.

[Jornal i, 06.05.2021]

Ficaram conhecidos como as Forças Populares 25 de Abril (FP-25) e semearam o terror e a morte nas ruas de Portugal.

[Jornal i, 22.04.2021]

De facto, a minha geração nasceu numa sociedade onde o berro de uma mulher era histeria e o de um homem era um apelo à razão.

[Jornal i, 08.04.2021]

E também esses [cães e gatos], pela dignidade que merecem e pelo enorme contributo que dão no apoio aos idosos e menos idosas, em especial os que estão mais fragilizados, têm de ser apoiados.

[Jornal i, 25.03.2021]

Temos sido governados por visões individuais megalómanas de quem pensa mal cidade e executa pior, falhando promessas e objetivos.

[Jornal i, 11.03.2021]

Não é normal esta continuada vontade de abrir feridas na sociedade, de exaltar ânimos e levar ao extremar de posições em discussões muitas vezes inúteis, por estéreis.

[Jornal i, 25.02.2021]

Desde cedo que a OMS tem vindo a dar a principal orientação: testar, testar, testar, rastrear, isolar.

[Jornal i, 11.02.2021]

Num ano em que tudo o que tínhamos como certo implodiu, também os autarcas foram postos à prova.

[Diário de Notícias, 09.02.2021]

 

Passados vários dias, continuam a chegar milhares de votos às juntas de freguesia que já não podem ser contabilizados para o resultado eleitoral.

[Jornal i, 28.01.2021]

Desde março que quem nos governa devia ter procurado encontrar estratégias, modelos e serviços que nos permitissem viver com mais segurança.

[Jornal i, 14.01.2021]

Na iminência de um segundo Confinamento Obrigatório, urge refletir sobre a gestão da pandemia nos últimos dez meses.

[Jornal i, 13.01.2021]

Em 2020 vivemos um período de crise, de tensão e de emergência. Fomos postos à prova do ponto de vista emocional e físico, a níveis que muitos de nós não imaginavam ser possíveis. Fomos afastados uns dos outros, obrigados a suspender as nossas vidas e confiámos nas nossas autoridades de Saúde, mas também políticas, para nos protegerem de o inimigo que não conhecíamos.

[Jornal i, 04.01.2021]

Talvez no dia em que só a GNR, a PSP e a PJ tenham esse estatuto de órgão de polícia criminal terminem os limites difusos de atuação.

[Jornal i, 17.12.2020]

O primeiro país a construir a globalização não pode transformar-se num espetador da sua própria agonia.

[Jornal i, 3.12.2020]

Há barreiras que um social-democrata português nunca poderá transpor, por isso significar que, então, deixa de o ser.

[Jornal i, 19.11.2020]

A sua política de promessas não para as mortes causadas pela pandemia, e começa a ser evidente que Portugal só ultrapassará esta crise expulsando-o.

[Jornal i, 05.11.2020]

A reestruturação da economia deve ficar para depois, porque a prioridade deve ser assegurar os rendimentos das famílias.

[Jornal i, 22.10.2020]

A digitalização da Sociedade é uma realidade que encerra em si uma nova velocidade de evolução civilizacional, melhorando respostas, otimizando e promovendo uma aproximação entre todos.

[Computerworld, 20.10.2020]

É perfeitamente visível que Fernando Medina tem na cidade um projeto de promoção política, dentro do PS e dentro do país.

[Jornal i, 08.10.2020]

O PSD, enquanto maior partido da oposição, tem de criar uma arrojada agenda alternativa enquanto luta para que se protejam os portugueses desta governação em cima do joelho. [Jornal i, 23.09.2020]

Novo líder do PSD de Lisboa diz que é preciso criar uma frente unida para as autárquicas de 2021 em Lisboa e vai dialogar com CDS, Iniciativa Liberal e Aliança, além de movimentos. [Jornal i, 11.09.2020]

Em vez de perdermos tempo a discutir quem é que foi culpado e de que falhas, devemos tornar a utilização da máscara numa prática universal em espaços públicos. [Jornal i, 30.07.2020]

Importa compreender que toda a economia mundial é uma economia de massas, dos hipermercados aos centros comerciais, dos hospitais aos escritórios de negócios, do metropolitano aos autocarros, dos concertos aos estádios de futebol, da praia ao campo, dos museus às bibliotecas, das escolas aos ATL’s, dos cinemas às farmácias, etc. [Jornal i, 13.05.2020]

Por um lado, o primeiro-ministro incentiva a que se planeiem as férias de verão, mas por outro lado o Governo dá a entender que desenha medidas que preveem lotação máxima para praias e jardins públicos. E é nesta contradição que pode cair todo e qualquer projeto de tempos livres de verão para as crianças, inviabilizando o seu funcionamento. [Público, 05.05.2020]

Nada tenho contra a celebração que vai ser feita na AR mas tudo tenho contra aqueles que, fruto da imposição e da intransigência, vão manchar as celebrações do 46º aniversário do 25 de abril de 1974 com a mais triste das reviravoltas: enquanto em 1974 o povo veio à rua celebrar contra a vontade do regime, em 2020 o regime vem à rua celebrar contra a vontade do povo. [Jornal i, 25.04.2020]

No final, o PSD terá de compreender que, para ter sucesso, é necessário juntar todas as sensibilidades do partido, discutir soluções, traçar um rumo preciso e arregaçar as mangas, porque todos somos poucos. [Público, 11.02.2020]

Por isso alterem o objeto do contrato para uma obra que leve o metropolitano à zona ocidental da cidade (por exemplo) e de futuro pensem duas vezes antes de atuarem de forma prepotente e contra a vontade da população (e de uma clara maioria da Assembleia da República, que formou uma Coligação do Bom Senso). [Jornal i, 06.02.2020]

A maravilha da democracia (dos países e dos partidos) reside na oportunidade de qualquer individuo demonstrar as suas capacidades e com isso ter possibilidade de ascender na escala de responsabilidades. [Jornal i, 15.01.2020]

Não quero acreditar que Teresa Leal Coelho tome uma posição contrária à manifestada pelo PSD e que o poderá condicionar nas próximas eleições autárquicas. [Público, 24.10.2019]

Estas eleições legislativas representaram a redefinição do espectro político que irá influenciar os próximos 25 anos em Portugal. [Jornal i, 09.10.2019]

O PS enganou a Assembleia Municipal, enganou os lisboetas e, de forma premeditada, construiu um novo modelo para acomodar uma “reforma urbanística” para o vereador Manuel Salgado, livre do escrutínio público. [Jornal i, 05.08.2019]

No dia em que o país vizinho se prepara para as terceiras legislativas em menos de quatro anos, importa fazer uma reflexão sobre as enormes mudanças, e eventuais lições, que podem representar. [Jornal i, 28.04.2019]

Se Tsipras, Iglesias, Wilders, Le Pen ou Trump tomaram conta do espaço público, ou dos governos, foi porque os políticos do modelo habitual perderam a iniciativa. [Observador, 03.06.2017]

Porque o oposto da impunidade – o civismo – significa mais do que apenas boas maneiras. Com o civismo, que não custa nada, consegue-se tudo. O civismo é como o cimento de uma sociedade: mantém-na forte e coesa. [Observador, 04.04.2017]

O objectivo número um é dotar Lisboa de um governo melhor. O caminho para isso é unir forças com quem tem estado connosco nas batalhas mais recentes, no governo do país como nas últimas autárquicas. [Observador, 11.01.2017]

Este ano, o Governo anunciou uma subida de 2,9% no financiamento proveniente do Fundo de Financiamento de Freguesias (FFF). Para conseguirem financiar as suas atividades, as Juntas de Freguesia estão, na sua maioria, totalmente dependentes do Orçamento do Estado e das transferências vindas deste fundo. [Jornal de Negócios, 01.11.2016]

O exercício do poder é um constante desafio de organização, metodologia, mas também de motivação, tanto das equipas como das lideranças.

 

Alguém acredita que com o decreto de não realização de arraiais oficiais as pessoas não vão sair à rua na noite de Santo António? E o pior, é que poderá ser de forma desorganizada, de improviso, sem respeitar normas de segurança.

[Jornal i, 04.06.2021]

O evento nos Paços do Concelho é uma celebração destinada aos lisboetas. Como é que Medina vai organizar esta celebração de proximidade em segurança? Afastando os lisboetas.

[Jornal i, 20.05.2021]

Senhor primeiro-ministro, na vida, como na política, pode sempre haver muito que nos separe, podemos divergir dentro das regras da democracia, mas não podemos atentar contra a qualidade da mesma.

[Jornal i, 06.05.2021]

Ficaram conhecidos como as Forças Populares 25 de Abril (FP-25) e semearam o terror e a morte nas ruas de Portugal.

[Jornal i, 22.04.2021]

De facto, a minha geração nasceu numa sociedade onde o berro de uma mulher era histeria e o de um homem era um apelo à razão.

[Jornal i, 08.04.2021]

E também esses [cães e gatos], pela dignidade que merecem e pelo enorme contributo que dão no apoio aos idosos e menos idosas, em especial os que estão mais fragilizados, têm de ser apoiados.

[Jornal i, 25.03.2021]

Temos sido governados por visões individuais megalómanas de quem pensa mal cidade e executa pior, falhando promessas e objetivos.

[Jornal i, 11.03.2021]

Não é normal esta continuada vontade de abrir feridas na sociedade, de exaltar ânimos e levar ao extremar de posições em discussões muitas vezes inúteis, por estéreis.

[Jornal i, 25.02.2021]

Desde cedo que a OMS tem vindo a dar a principal orientação: testar, testar, testar, rastrear, isolar.

[Jornal i, 11.02.2021]

Num ano em que tudo o que tínhamos como certo implodiu, também os autarcas foram postos à prova.

[Diário de Notícias, 09.02.2021]

 

Passados vários dias, continuam a chegar milhares de votos às juntas de freguesia que já não podem ser contabilizados para o resultado eleitoral.

[Jornal i, 28.01.2021]

Desde março que quem nos governa devia ter procurado encontrar estratégias, modelos e serviços que nos permitissem viver com mais segurança.

[Jornal i, 14.01.2021]

Na iminência de um segundo Confinamento Obrigatório, urge refletir sobre a gestão da pandemia nos últimos dez meses.

[Jornal i, 13.01.2021]

Em 2020 vivemos um período de crise, de tensão e de emergência. Fomos postos à prova do ponto de vista emocional e físico, a níveis que muitos de nós não imaginavam ser possíveis. Fomos afastados uns dos outros, obrigados a suspender as nossas vidas e confiámos nas nossas autoridades de Saúde, mas também políticas, para nos protegerem de o inimigo que não conhecíamos.

[Jornal i, 04.01.2021]

Talvez no dia em que só a GNR, a PSP e a PJ tenham esse estatuto de órgão de polícia criminal terminem os limites difusos de atuação.

[Jornal i, 17.12.2020]

O primeiro país a construir a globalização não pode transformar-se num espetador da sua própria agonia.

[Jornal i, 3.12.2020]

Há barreiras que um social-democrata português nunca poderá transpor, por isso significar que, então, deixa de o ser.

[Jornal i, 19.11.2020]

A sua política de promessas não para as mortes causadas pela pandemia, e começa a ser evidente que Portugal só ultrapassará esta crise expulsando-o.

[Jornal i, 05.11.2020]

A reestruturação da economia deve ficar para depois, porque a prioridade deve ser assegurar os rendimentos das famílias.

[Jornal i, 22.10.2020]

A digitalização da Sociedade é uma realidade que encerra em si uma nova velocidade de evolução civilizacional, melhorando respostas, otimizando e promovendo uma aproximação entre todos.

[Computerworld, 20.10.2020]

É perfeitamente visível que Fernando Medina tem na cidade um projeto de promoção política, dentro do PS e dentro do país.

[Jornal i, 08.10.2020]

O PSD, enquanto maior partido da oposição, tem de criar uma arrojada agenda alternativa enquanto luta para que se protejam os portugueses desta governação em cima do joelho. [Jornal i, 23.09.2020]

Novo líder do PSD de Lisboa diz que é preciso criar uma frente unida para as autárquicas de 2021 em Lisboa e vai dialogar com CDS, Iniciativa Liberal e Aliança, além de movimentos. [Jornal i, 11.09.2020]

Em vez de perdermos tempo a discutir quem é que foi culpado e de que falhas, devemos tornar a utilização da máscara numa prática universal em espaços públicos. [Jornal i, 30.07.2020]

Importa compreender que toda a economia mundial é uma economia de massas, dos hipermercados aos centros comerciais, dos hospitais aos escritórios de negócios, do metropolitano aos autocarros, dos concertos aos estádios de futebol, da praia ao campo, dos museus às bibliotecas, das escolas aos ATL’s, dos cinemas às farmácias, etc. [Jornal i, 13.05.2020]

Por um lado, o primeiro-ministro incentiva a que se planeiem as férias de verão, mas por outro lado o Governo dá a entender que desenha medidas que preveem lotação máxima para praias e jardins públicos. E é nesta contradição que pode cair todo e qualquer projeto de tempos livres de verão para as crianças, inviabilizando o seu funcionamento. [Público, 05.05.2020]

Nada tenho contra a celebração que vai ser feita na AR mas tudo tenho contra aqueles que, fruto da imposição e da intransigência, vão manchar as celebrações do 46º aniversário do 25 de abril de 1974 com a mais triste das reviravoltas: enquanto em 1974 o povo veio à rua celebrar contra a vontade do regime, em 2020 o regime vem à rua celebrar contra a vontade do povo. [Jornal i, 25.04.2020]

No final, o PSD terá de compreender que, para ter sucesso, é necessário juntar todas as sensibilidades do partido, discutir soluções, traçar um rumo preciso e arregaçar as mangas, porque todos somos poucos. [Público, 11.02.2020]

Por isso alterem o objeto do contrato para uma obra que leve o metropolitano à zona ocidental da cidade (por exemplo) e de futuro pensem duas vezes antes de atuarem de forma prepotente e contra a vontade da população (e de uma clara maioria da Assembleia da República, que formou uma Coligação do Bom Senso). [Jornal i, 06.02.2020]

A maravilha da democracia (dos países e dos partidos) reside na oportunidade de qualquer individuo demonstrar as suas capacidades e com isso ter possibilidade de ascender na escala de responsabilidades. [Jornal i, 15.01.2020]

Não quero acreditar que Teresa Leal Coelho tome uma posição contrária à manifestada pelo PSD e que o poderá condicionar nas próximas eleições autárquicas. [Público, 24.10.2019]

Estas eleições legislativas representaram a redefinição do espectro político que irá influenciar os próximos 25 anos em Portugal. [Jornal i, 09.10.2019]

O PS enganou a Assembleia Municipal, enganou os lisboetas e, de forma premeditada, construiu um novo modelo para acomodar uma “reforma urbanística” para o vereador Manuel Salgado, livre do escrutínio público. [Jornal i, 05.08.2019]

No dia em que o país vizinho se prepara para as terceiras legislativas em menos de quatro anos, importa fazer uma reflexão sobre as enormes mudanças, e eventuais lições, que podem representar. [Jornal i, 28.04.2019]

Se Tsipras, Iglesias, Wilders, Le Pen ou Trump tomaram conta do espaço público, ou dos governos, foi porque os políticos do modelo habitual perderam a iniciativa. [Observador, 03.06.2017]

Porque o oposto da impunidade – o civismo – significa mais do que apenas boas maneiras. Com o civismo, que não custa nada, consegue-se tudo. O civismo é como o cimento de uma sociedade: mantém-na forte e coesa. [Observador, 04.04.2017]

O objectivo número um é dotar Lisboa de um governo melhor. O caminho para isso é unir forças com quem tem estado connosco nas batalhas mais recentes, no governo do país como nas últimas autárquicas. [Observador, 11.01.2017]

Este ano, o Governo anunciou uma subida de 2,9% no financiamento proveniente do Fundo de Financiamento de Freguesias (FFF). Para conseguirem financiar as suas atividades, as Juntas de Freguesia estão, na sua maioria, totalmente dependentes do Orçamento do Estado e das transferências vindas deste fundo. [Jornal de Negócios, 01.11.2016]

Alguém acredita que com o decreto de não realização de arraiais oficiais as pessoas não vão sair à rua na noite de Santo António? E o pior, é que poderá ser de forma desorganizada, de improviso, sem respeitar normas de segurança.

[Jornal i, 04.06.2021]

O evento nos Paços do Concelho é uma celebração destinada aos lisboetas. Como é que Medina vai organizar esta celebração de proximidade em segurança? Afastando os lisboetas.

[Jornal i, 20.05.2021]

Senhor primeiro-ministro, na vida, como na política, pode sempre haver muito que nos separe, podemos divergir dentro das regras da democracia, mas não podemos atentar contra a qualidade da mesma.

[Jornal i, 06.05.2021]

Ficaram conhecidos como as Forças Populares 25 de Abril (FP-25) e semearam o terror e a morte nas ruas de Portugal.

[Jornal i, 22.04.2021]

De facto, a minha geração nasceu numa sociedade onde o berro de uma mulher era histeria e o de um homem era um apelo à razão.

[Jornal i, 08.04.2021]

E também esses [cães e gatos], pela dignidade que merecem e pelo enorme contributo que dão no apoio aos idosos e menos idosas, em especial os que estão mais fragilizados, têm de ser apoiados.

[Jornal i, 25.03.2021]

Temos sido governados por visões individuais megalómanas de quem pensa mal cidade e executa pior, falhando promessas e objetivos.

[Jornal i, 11.03.2021]

Não é normal esta continuada vontade de abrir feridas na sociedade, de exaltar ânimos e levar ao extremar de posições em discussões muitas vezes inúteis, por estéreis.

[Jornal i, 25.02.2021]

Desde cedo que a OMS tem vindo a dar a principal orientação: testar, testar, testar, rastrear, isolar.

[Jornal i, 11.02.2021]

Num ano em que tudo o que tínhamos como certo implodiu, também os autarcas foram postos à prova.

[Diário de Notícias, 09.02.2021]

 

Passados vários dias, continuam a chegar milhares de votos às juntas de freguesia que já não podem ser contabilizados para o resultado eleitoral.

[Jornal i, 28.01.2021]

Desde março que quem nos governa devia ter procurado encontrar estratégias, modelos e serviços que nos permitissem viver com mais segurança.

[Jornal i, 14.01.2021]

Na iminência de um segundo Confinamento Obrigatório, urge refletir sobre a gestão da pandemia nos últimos dez meses.

[Jornal i, 13.01.2021]

Em 2020 vivemos um período de crise, de tensão e de emergência. Fomos postos à prova do ponto de vista emocional e físico, a níveis que muitos de nós não imaginavam ser possíveis. Fomos afastados uns dos outros, obrigados a suspender as nossas vidas e confiámos nas nossas autoridades de Saúde, mas também políticas, para nos protegerem de o inimigo que não conhecíamos.

[Jornal i, 04.01.2021]

Talvez no dia em que só a GNR, a PSP e a PJ tenham esse estatuto de órgão de polícia criminal terminem os limites difusos de atuação.

[Jornal i, 17.12.2020]

O primeiro país a construir a globalização não pode transformar-se num espetador da sua própria agonia.

[Jornal i, 3.12.2020]

Há barreiras que um social-democrata português nunca poderá transpor, por isso significar que, então, deixa de o ser.

[Jornal i, 19.11.2020]

A sua política de promessas não para as mortes causadas pela pandemia, e começa a ser evidente que Portugal só ultrapassará esta crise expulsando-o.

[Jornal i, 05.11.2020]

A reestruturação da economia deve ficar para depois, porque a prioridade deve ser assegurar os rendimentos das famílias.

[Jornal i, 22.10.2020]

A digitalização da Sociedade é uma realidade que encerra em si uma nova velocidade de evolução civilizacional, melhorando respostas, otimizando e promovendo uma aproximação entre todos.

[Computerworld, 20.10.2020]

É perfeitamente visível que Fernando Medina tem na cidade um projeto de promoção política, dentro do PS e dentro do país.

[Jornal i, 08.10.2020]

O PSD, enquanto maior partido da oposição, tem de criar uma arrojada agenda alternativa enquanto luta para que se protejam os portugueses desta governação em cima do joelho. [Jornal i, 23.09.2020]

Novo líder do PSD de Lisboa diz que é preciso criar uma frente unida para as autárquicas de 2021 em Lisboa e vai dialogar com CDS, Iniciativa Liberal e Aliança, além de movimentos. [Jornal i, 11.09.2020]

Em vez de perdermos tempo a discutir quem é que foi culpado e de que falhas, devemos tornar a utilização da máscara numa prática universal em espaços públicos. [Jornal i, 30.07.2020]

Importa compreender que toda a economia mundial é uma economia de massas, dos hipermercados aos centros comerciais, dos hospitais aos escritórios de negócios, do metropolitano aos autocarros, dos concertos aos estádios de futebol, da praia ao campo, dos museus às bibliotecas, das escolas aos ATL’s, dos cinemas às farmácias, etc. [Jornal i, 13.05.2020]

Por um lado, o primeiro-ministro incentiva a que se planeiem as férias de verão, mas por outro lado o Governo dá a entender que desenha medidas que preveem lotação máxima para praias e jardins públicos. E é nesta contradição que pode cair todo e qualquer projeto de tempos livres de verão para as crianças, inviabilizando o seu funcionamento. [Público, 05.05.2020]

Nada tenho contra a celebração que vai ser feita na AR mas tudo tenho contra aqueles que, fruto da imposição e da intransigência, vão manchar as celebrações do 46º aniversário do 25 de abril de 1974 com a mais triste das reviravoltas: enquanto em 1974 o povo veio à rua celebrar contra a vontade do regime, em 2020 o regime vem à rua celebrar contra a vontade do povo. [Jornal i, 25.04.2020]

No final, o PSD terá de compreender que, para ter sucesso, é necessário juntar todas as sensibilidades do partido, discutir soluções, traçar um rumo preciso e arregaçar as mangas, porque todos somos poucos. [Público, 11.02.2020]

Por isso alterem o objeto do contrato para uma obra que leve o metropolitano à zona ocidental da cidade (por exemplo) e de futuro pensem duas vezes antes de atuarem de forma prepotente e contra a vontade da população (e de uma clara maioria da Assembleia da República, que formou uma Coligação do Bom Senso). [Jornal i, 06.02.2020]

A maravilha da democracia (dos países e dos partidos) reside na oportunidade de qualquer individuo demonstrar as suas capacidades e com isso ter possibilidade de ascender na escala de responsabilidades. [Jornal i, 15.01.2020]

Não quero acreditar que Teresa Leal Coelho tome uma posição contrária à manifestada pelo PSD e que o poderá condicionar nas próximas eleições autárquicas. [Público, 24.10.2019]

Estas eleições legislativas representaram a redefinição do espectro político que irá influenciar os próximos 25 anos em Portugal. [Jornal i, 09.10.2019]

O PS enganou a Assembleia Municipal, enganou os lisboetas e, de forma premeditada, construiu um novo modelo para acomodar uma “reforma urbanística” para o vereador Manuel Salgado, livre do escrutínio público. [Jornal i, 05.08.2019]

No dia em que o país vizinho se prepara para as terceiras legislativas em menos de quatro anos, importa fazer uma reflexão sobre as enormes mudanças, e eventuais lições, que podem representar. [Jornal i, 28.04.2019]

Se Tsipras, Iglesias, Wilders, Le Pen ou Trump tomaram conta do espaço público, ou dos governos, foi porque os políticos do modelo habitual perderam a iniciativa. [Observador, 03.06.2017]

Porque o oposto da impunidade – o civismo – significa mais do que apenas boas maneiras. Com o civismo, que não custa nada, consegue-se tudo. O civismo é como o cimento de uma sociedade: mantém-na forte e coesa. [Observador, 04.04.2017]

O objectivo número um é dotar Lisboa de um governo melhor. O caminho para isso é unir forças com quem tem estado connosco nas batalhas mais recentes, no governo do país como nas últimas autárquicas. [Observador, 11.01.2017]

Este ano, o Governo anunciou uma subida de 2,9% no financiamento proveniente do Fundo de Financiamento de Freguesias (FFF). Para conseguirem financiar as suas atividades, as Juntas de Freguesia estão, na sua maioria, totalmente dependentes do Orçamento do Estado e das transferências vindas deste fundo. [Jornal de Negócios, 01.11.2016]

Alguém acredita que com o decreto de não realização de arraiais oficiais as pessoas não vão sair à rua na noite de Santo António? E o pior, é que poderá ser de forma desorganizada, de improviso, sem respeitar normas de segurança.

[Jornal i, 04.06.2021]

 

O evento nos Paços do Concelho é uma celebração destinada aos lisboetas. Como é que Medina vai organizar esta celebração de proximidade em segurança? Afastando os lisboetas.

[Jornal i, 20.05.2021]

Senhor primeiro-ministro, na vida, como na política, pode sempre haver muito que nos separe, podemos divergir dentro das regras da democracia, mas não podemos atentar contra a qualidade da mesma.

[Jornal i, 06.05.2021]

Ficaram conhecidos como as Forças Populares 25 de Abril (FP-25) e semearam o terror e a morte nas ruas de Portugal.

[Jornal i, 22.04.2021]

De facto, a minha geração nasceu numa sociedade onde o berro de uma mulher era histeria e o de um homem era um apelo à razão.

[Jornal i, 08.04.2021]

E também esses [cães e gatos], pela dignidade que merecem e pelo enorme contributo que dão no apoio aos idosos e menos idosas, em especial os que estão mais fragilizados, têm de ser apoiados.

[Jornal i, 25.03.2021]

Temos sido governados por visões individuais megalómanas de quem pensa mal cidade e executa pior, falhando promessas e objetivos.

[Jornal i, 11.03.2021]

Não é normal esta continuada vontade de abrir feridas na sociedade, de exaltar ânimos e levar ao extremar de posições em discussões muitas vezes inúteis, por estéreis.

[Jornal i, 25.02.2021]

Desde cedo que a OMS tem vindo a dar a principal orientação: testar, testar, testar, rastrear, isolar.

[Jornal i, 11.02.2021]

Num ano em que tudo o que tínhamos como certo implodiu, também os autarcas foram postos à prova.

[Diário de Notícias, 09.02.2021]

 

Passados vários dias, continuam a chegar milhares de votos às juntas de freguesia que já não podem ser contabilizados para o resultado eleitoral.

[Jornal i, 28.01.2021]

Desde março que quem nos governa devia ter procurado encontrar estratégias, modelos e serviços que nos permitissem viver com mais segurança.

[Jornal i, 14.01.2021]

Na iminência de um segundo Confinamento Obrigatório, urge refletir sobre a gestão da pandemia nos últimos dez meses.

[Jornal i, 13.01.2021]

Em 2020 vivemos um período de crise, de tensão e de emergência. Fomos postos à prova do ponto de vista emocional e físico, a níveis que muitos de nós não imaginavam ser possíveis. Fomos afastados uns dos outros, obrigados a suspender as nossas vidas e confiámos nas nossas autoridades de Saúde, mas também políticas, para nos protegerem de o inimigo que não conhecíamos.

[Jornal i, 04.01.2021]

Talvez no dia em que só a GNR, a PSP e a PJ tenham esse estatuto de órgão de polícia criminal terminem os limites difusos de atuação.

[Jornal i, 17.12.2020]

O primeiro país a construir a globalização não pode transformar-se num espetador da sua própria agonia.

[Jornal i, 3.12.2020]

Há barreiras que um social-democrata português nunca poderá transpor, por isso significar que, então, deixa de o ser.

[Jornal i, 19.11.2020]

A sua política de promessas não para as mortes causadas pela pandemia, e começa a ser evidente que Portugal só ultrapassará esta crise expulsando-o.

[Jornal i, 05.11.2020]

A reestruturação da economia deve ficar para depois, porque a prioridade deve ser assegurar os rendimentos das famílias.

[Jornal i, 22.10.2020]

A digitalização da Sociedade é uma realidade que encerra em si uma nova velocidade de evolução civilizacional, melhorando respostas, otimizando e promovendo uma aproximação entre todos.

[Computerworld, 20.10.2020]

É perfeitamente visível que Fernando Medina tem na cidade um projeto de promoção política, dentro do PS e dentro do país.

[Jornal i, 08.10.2020]

O PSD, enquanto maior partido da oposição, tem de criar uma arrojada agenda alternativa enquanto luta para que se protejam os portugueses desta governação em cima do joelho. [Jornal i, 23.09.2020]

Novo líder do PSD de Lisboa diz que é preciso criar uma frente unida para as autárquicas de 2021 em Lisboa e vai dialogar com CDS, Iniciativa Liberal e Aliança, além de movimentos. [Jornal i, 11.09.2020]

Em vez de perdermos tempo a discutir quem é que foi culpado e de que falhas, devemos tornar a utilização da máscara numa prática universal em espaços públicos. [Jornal i, 30.07.2020]

Importa compreender que toda a economia mundial é uma economia de massas, dos hipermercados aos centros comerciais, dos hospitais aos escritórios de negócios, do metropolitano aos autocarros, dos concertos aos estádios de futebol, da praia ao campo, dos museus às bibliotecas, das escolas aos ATL’s, dos cinemas às farmácias, etc. [Jornal i, 13.05.2020]

Por um lado, o primeiro-ministro incentiva a que se planeiem as férias de verão, mas por outro lado o Governo dá a entender que desenha medidas que preveem lotação máxima para praias e jardins públicos. E é nesta contradição que pode cair todo e qualquer projeto de tempos livres de verão para as crianças, inviabilizando o seu funcionamento. [Público, 05.05.2020]

Nada tenho contra a celebração que vai ser feita na AR mas tudo tenho contra aqueles que, fruto da imposição e da intransigência, vão manchar as celebrações do 46º aniversário do 25 de abril de 1974 com a mais triste das reviravoltas: enquanto em 1974 o povo veio à rua celebrar contra a vontade do regime, em 2020 o regime vem à rua celebrar contra a vontade do povo. [Jornal i, 25.04.2020]

No final, o PSD terá de compreender que, para ter sucesso, é necessário juntar todas as sensibilidades do partido, discutir soluções, traçar um rumo preciso e arregaçar as mangas, porque todos somos poucos. [Público, 11.02.2020]

Por isso alterem o objeto do contrato para uma obra que leve o metropolitano à zona ocidental da cidade (por exemplo) e de futuro pensem duas vezes antes de atuarem de forma prepotente e contra a vontade da população (e de uma clara maioria da Assembleia da República, que formou uma Coligação do Bom Senso). [Jornal i, 06.02.2020]

A maravilha da democracia (dos países e dos partidos) reside na oportunidade de qualquer individuo demonstrar as suas capacidades e com isso ter possibilidade de ascender na escala de responsabilidades. [Jornal i, 15.01.2020]

Não quero acreditar que Teresa Leal Coelho tome uma posição contrária à manifestada pelo PSD e que o poderá condicionar nas próximas eleições autárquicas. [Público, 24.10.2019]

Estas eleições legislativas representaram a redefinição do espectro político que irá influenciar os próximos 25 anos em Portugal. [Jornal i, 09.10.2019]

O PS enganou a Assembleia Municipal, enganou os lisboetas e, de forma premeditada, construiu um novo modelo para acomodar uma “reforma urbanística” para o vereador Manuel Salgado, livre do escrutínio público. [Jornal i, 05.08.2019]

No dia em que o país vizinho se prepara para as terceiras legislativas em menos de quatro anos, importa fazer uma reflexão sobre as enormes mudanças, e eventuais lições, que podem representar. [Jornal i, 28.04.2019]

Se Tsipras, Iglesias, Wilders, Le Pen ou Trump tomaram conta do espaço público, ou dos governos, foi porque os políticos do modelo habitual perderam a iniciativa. [Observador, 03.06.2017]

Porque o oposto da impunidade – o civismo – significa mais do que apenas boas maneiras. Com o civismo, que não custa nada, consegue-se tudo. O civismo é como o cimento de uma sociedade: mantém-na forte e coesa. [Observador, 04.04.2017]

O objectivo número um é dotar Lisboa de um governo melhor. O caminho para isso é unir forças com quem tem estado connosco nas batalhas mais recentes, no governo do país como nas últimas autárquicas. [Observador, 11.01.2017]

Este ano, o Governo anunciou uma subida de 2,9% no financiamento proveniente do Fundo de Financiamento de Freguesias (FFF). Para conseguirem financiar as suas atividades, as Juntas de Freguesia estão, na sua maioria, totalmente dependentes do Orçamento do Estado e das transferências vindas deste fundo. [Jornal de Negócios, 01.11.2016]

O evento nos Paços do Concelho é uma celebração destinada aos lisboetas. Como é que Medina vai organizar esta celebração de proximidade em segurança? Afastando os lisboetas.

[Jornal i, 20.05.2021]

Senhor primeiro-ministro, na vida, como na política, pode sempre haver muito que nos separe, podemos divergir dentro das regras da democracia, mas não podemos atentar contra a qualidade da mesma.

[Jornal i, 06.05.2021]

Ficaram conhecidos como as Forças Populares 25 de Abril (FP-25) e semearam o terror e a morte nas ruas de Portugal.

[Jornal i, 22.04.2021]

De facto, a minha geração nasceu numa sociedade onde o berro de uma mulher era histeria e o de um homem era um apelo à razão.

[Jornal i, 08.04.2021]

E também esses [cães e gatos], pela dignidade que merecem e pelo enorme contributo que dão no apoio aos idosos e menos idosas, em especial os que estão mais fragilizados, têm de ser apoiados.

[Jornal i, 25.03.2021]

Temos sido governados por visões individuais megalómanas de quem pensa mal cidade e executa pior, falhando promessas e objetivos.

[Jornal i, 11.03.2021]

Não é normal esta continuada vontade de abrir feridas na sociedade, de exaltar ânimos e levar ao extremar de posições em discussões muitas vezes inúteis, por estéreis.

[Jornal i, 25.02.2021]

Desde cedo que a OMS tem vindo a dar a principal orientação: testar, testar, testar, rastrear, isolar.

[Jornal i, 11.02.2021]

Num ano em que tudo o que tínhamos como certo implodiu, também os autarcas foram postos à prova.

[Diário de Notícias, 09.02.2021]

 

Passados vários dias, continuam a chegar milhares de votos às juntas de freguesia que já não podem ser contabilizados para o resultado eleitoral.

[Jornal i, 28.01.2021]

Desde março que quem nos governa devia ter procurado encontrar estratégias, modelos e serviços que nos permitissem viver com mais segurança.

[Jornal i, 14.01.2021]

Na iminência de um segundo Confinamento Obrigatório, urge refletir sobre a gestão da pandemia nos últimos dez meses.

[Jornal i, 13.01.2021]

Em 2020 vivemos um período de crise, de tensão e de emergência. Fomos postos à prova do ponto de vista emocional e físico, a níveis que muitos de nós não imaginavam ser possíveis. Fomos afastados uns dos outros, obrigados a suspender as nossas vidas e confiámos nas nossas autoridades de Saúde, mas também políticas, para nos protegerem de o inimigo que não conhecíamos.

[Jornal i, 04.01.2021]

Talvez no dia em que só a GNR, a PSP e a PJ tenham esse estatuto de órgão de polícia criminal terminem os limites difusos de atuação.

[Jornal i, 17.12.2020]

O primeiro país a construir a globalização não pode transformar-se num espetador da sua própria agonia.

[Jornal i, 3.12.2020]

Há barreiras que um social-democrata português nunca poderá transpor, por isso significar que, então, deixa de o ser.

[Jornal i, 19.11.2020]

A sua política de promessas não para as mortes causadas pela pandemia, e começa a ser evidente que Portugal só ultrapassará esta crise expulsando-o.

[Jornal i, 05.11.2020]

A reestruturação da economia deve ficar para depois, porque a prioridade deve ser assegurar os rendimentos das famílias.

[Jornal i, 22.10.2020]

A digitalização da Sociedade é uma realidade que encerra em si uma nova velocidade de evolução civilizacional, melhorando respostas, otimizando e promovendo uma aproximação entre todos.

[Computerworld, 20.10.2020]

É perfeitamente visível que Fernando Medina tem na cidade um projeto de promoção política, dentro do PS e dentro do país.

[Jornal i, 08.10.2020]

O PSD, enquanto maior partido da oposição, tem de criar uma arrojada agenda alternativa enquanto luta para que se protejam os portugueses desta governação em cima do joelho. [Jornal i, 23.09.2020]

Novo líder do PSD de Lisboa diz que é preciso criar uma frente unida para as autárquicas de 2021 em Lisboa e vai dialogar com CDS, Iniciativa Liberal e Aliança, além de movimentos. [Jornal i, 11.09.2020]

Em vez de perdermos tempo a discutir quem é que foi culpado e de que falhas, devemos tornar a utilização da máscara numa prática universal em espaços públicos. [Jornal i, 30.07.2020]

Importa compreender que toda a economia mundial é uma economia de massas, dos hipermercados aos centros comerciais, dos hospitais aos escritórios de negócios, do metropolitano aos autocarros, dos concertos aos estádios de futebol, da praia ao campo, dos museus às bibliotecas, das escolas aos ATL’s, dos cinemas às farmácias, etc. [Jornal i, 13.05.2020]

Por um lado, o primeiro-ministro incentiva a que se planeiem as férias de verão, mas por outro lado o Governo dá a entender que desenha medidas que preveem lotação máxima para praias e jardins públicos. E é nesta contradição que pode cair todo e qualquer projeto de tempos livres de verão para as crianças, inviabilizando o seu funcionamento. [Público, 05.05.2020]

Nada tenho contra a celebração que vai ser feita na AR mas tudo tenho contra aqueles que, fruto da imposição e da intransigência, vão manchar as celebrações do 46º aniversário do 25 de abril de 1974 com a mais triste das reviravoltas: enquanto em 1974 o povo veio à rua celebrar contra a vontade do regime, em 2020 o regime vem à rua celebrar contra a vontade do povo. [Jornal i, 25.04.2020]

No final, o PSD terá de compreender que, para ter sucesso, é necessário juntar todas as sensibilidades do partido, discutir soluções, traçar um rumo preciso e arregaçar as mangas, porque todos somos poucos. [Público, 11.02.2020]

Por isso alterem o objeto do contrato para uma obra que leve o metropolitano à zona ocidental da cidade (por exemplo) e de futuro pensem duas vezes antes de atuarem de forma prepotente e contra a vontade da população (e de uma clara maioria da Assembleia da República, que formou uma Coligação do Bom Senso). [Jornal i, 06.02.2020]

A maravilha da democracia (dos países e dos partidos) reside na oportunidade de qualquer individuo demonstrar as suas capacidades e com isso ter possibilidade de ascender na escala de responsabilidades. [Jornal i, 15.01.2020]

Não quero acreditar que Teresa Leal Coelho tome uma posição contrária à manifestada pelo PSD e que o poderá condicionar nas próximas eleições autárquicas. [Público, 24.10.2019]

Estas eleições legislativas representaram a redefinição do espectro político que irá influenciar os próximos 25 anos em Portugal. [Jornal i, 09.10.2019]

O PS enganou a Assembleia Municipal, enganou os lisboetas e, de forma premeditada, construiu um novo modelo para acomodar uma “reforma urbanística” para o vereador Manuel Salgado, livre do escrutínio público. [Jornal i, 05.08.2019]

No dia em que o país vizinho se prepara para as terceiras legislativas em menos de quatro anos, importa fazer uma reflexão sobre as enormes mudanças, e eventuais lições, que podem representar. [Jornal i, 28.04.2019]

Se Tsipras, Iglesias, Wilders, Le Pen ou Trump tomaram conta do espaço público, ou dos governos, foi porque os políticos do modelo habitual perderam a iniciativa. [Observador, 03.06.2017]

Porque o oposto da impunidade – o civismo – significa mais do que apenas boas maneiras. Com o civismo, que não custa nada, consegue-se tudo. O civismo é como o cimento de uma sociedade: mantém-na forte e coesa. [Observador, 04.04.2017]

O objectivo número um é dotar Lisboa de um governo melhor. O caminho para isso é unir forças com quem tem estado connosco nas batalhas mais recentes, no governo do país como nas últimas autárquicas. [Observador, 11.01.2017]

Este ano, o Governo anunciou uma subida de 2,9% no financiamento proveniente do Fundo de Financiamento de Freguesias (FFF). Para conseguirem financiar as suas atividades, as Juntas de Freguesia estão, na sua maioria, totalmente dependentes do Orçamento do Estado e das transferências vindas deste fundo. [Jornal de Negócios, 01.11.2016]

O evento nos Paços do Concelho é uma celebração destinada aos lisboetas. Como é que Medina vai organizar esta celebração de proximidade em segurança? Afastando os lisboetas.

[Jornal i, 20.05.2021]

Senhor primeiro-ministro, na vida, como na política, pode sempre haver muito que nos separe, podemos divergir dentro das regras da democracia, mas não podemos atentar contra a qualidade da mesma.

[Jornal i, 06.05.2021]

Ficaram conhecidos como as Forças Populares 25 de Abril (FP-25) e semearam o terror e a morte nas ruas de Portugal.

[Jornal i, 22.04.2021]

De facto, a minha geração nasceu numa sociedade onde o berro de uma mulher era histeria e o de um homem era um apelo à razão.

[Jornal i, 08.04.2021]

E também esses [cães e gatos], pela dignidade que merecem e pelo enorme contributo que dão no apoio aos idosos e menos idosas, em especial os que estão mais fragilizados, têm de ser apoiados.

[Jornal i, 25.03.2021]

Temos sido governados por visões individuais megalómanas de quem pensa mal cidade e executa pior, falhando promessas e objetivos.

[Jornal i, 11.03.2021]

Não é normal esta continuada vontade de abrir feridas na sociedade, de exaltar ânimos e levar ao extremar de posições em discussões muitas vezes inúteis, por estéreis.

[Jornal i, 25.02.2021]

Desde cedo que a OMS tem vindo a dar a principal orientação: testar, testar, testar, rastrear, isolar.

[Jornal i, 11.02.2021]

Num ano em que tudo o que tínhamos como certo implodiu, também os autarcas foram postos à prova.

[Diário de Notícias, 09.02.2021]

 

Passados vários dias, continuam a chegar milhares de votos às juntas de freguesia que já não podem ser contabilizados para o resultado eleitoral.

[Jornal i, 28.01.2021]

Desde março que quem nos governa devia ter procurado encontrar estratégias, modelos e serviços que nos permitissem viver com mais segurança.

[Jornal i, 14.01.2021]

Na iminência de um segundo Confinamento Obrigatório, urge refletir sobre a gestão da pandemia nos últimos dez meses.

[Jornal i, 13.01.2021]

Em 2020 vivemos um período de crise, de tensão e de emergência. Fomos postos à prova do ponto de vista emocional e físico, a níveis que muitos de nós não imaginavam ser possíveis. Fomos afastados uns dos outros, obrigados a suspender as nossas vidas e confiámos nas nossas autoridades de Saúde, mas também políticas, para nos protegerem de o inimigo que não conhecíamos.

[Jornal i, 04.01.2021]

Talvez no dia em que só a GNR, a PSP e a PJ tenham esse estatuto de órgão de polícia criminal terminem os limites difusos de atuação.

[Jornal i, 17.12.2020]

O primeiro país a construir a globalização não pode transformar-se num espetador da sua própria agonia.

[Jornal i, 3.12.2020]

Há barreiras que um social-democrata português nunca poderá transpor, por isso significar que, então, deixa de o ser.

[Jornal i, 19.11.2020]

A sua política de promessas não para as mortes causadas pela pandemia, e começa a ser evidente que Portugal só ultrapassará esta crise expulsando-o.

[Jornal i, 05.11.2020]

A reestruturação da economia deve ficar para depois, porque a prioridade deve ser assegurar os rendimentos das famílias.

[Jornal i, 22.10.2020]

A digitalização da Sociedade é uma realidade que encerra em si uma nova velocidade de evolução civilizacional, melhorando respostas, otimizando e promovendo uma aproximação entre todos.

[Computerworld, 20.10.2020]

É perfeitamente visível que Fernando Medina tem na cidade um projeto de promoção política, dentro do PS e dentro do país.

[Jornal i, 08.10.2020]

O PSD, enquanto maior partido da oposição, tem de criar uma arrojada agenda alternativa enquanto luta para que se protejam os portugueses desta governação em cima do joelho. [Jornal i, 23.09.2020]

Novo líder do PSD de Lisboa diz que é preciso criar uma frente unida para as autárquicas de 2021 em Lisboa e vai dialogar com CDS, Iniciativa Liberal e Aliança, além de movimentos. [Jornal i, 11.09.2020]

Em vez de perdermos tempo a discutir quem é que foi culpado e de que falhas, devemos tornar a utilização da máscara numa prática universal em espaços públicos. [Jornal i, 30.07.2020]

Importa compreender que toda a economia mundial é uma economia de massas, dos hipermercados aos centros comerciais, dos hospitais aos escritórios de negócios, do metropolitano aos autocarros, dos concertos aos estádios de futebol, da praia ao campo, dos museus às bibliotecas, das escolas aos ATL’s, dos cinemas às farmácias, etc. [Jornal i, 13.05.2020]

Por um lado, o primeiro-ministro incentiva a que se planeiem as férias de verão, mas por outro lado o Governo dá a entender que desenha medidas que preveem lotação máxima para praias e jardins públicos. E é nesta contradição que pode cair todo e qualquer projeto de tempos livres de verão para as crianças, inviabilizando o seu funcionamento. [Público, 05.05.2020]

Nada tenho contra a celebração que vai ser feita na AR mas tudo tenho contra aqueles que, fruto da imposição e da intransigência, vão manchar as celebrações do 46º aniversário do 25 de abril de 1974 com a mais triste das reviravoltas: enquanto em 1974 o povo veio à rua celebrar contra a vontade do regime, em 2020 o regime vem à rua celebrar contra a vontade do povo. [Jornal i, 25.04.2020]

No final, o PSD terá de compreender que, para ter sucesso, é necessário juntar todas as sensibilidades do partido, discutir soluções, traçar um rumo preciso e arregaçar as mangas, porque todos somos poucos. [Público, 11.02.2020]

Por isso alterem o objeto do contrato para uma obra que leve o metropolitano à zona ocidental da cidade (por exemplo) e de futuro pensem duas vezes antes de atuarem de forma prepotente e contra a vontade da população (e de uma clara maioria da Assembleia da República, que formou uma Coligação do Bom Senso). [Jornal i, 06.02.2020]

A maravilha da democracia (dos países e dos partidos) reside na oportunidade de qualquer individuo demonstrar as suas capacidades e com isso ter possibilidade de ascender na escala de responsabilidades. [Jornal i, 15.01.2020]

Não quero acreditar que Teresa Leal Coelho tome uma posição contrária à manifestada pelo PSD e que o poderá condicionar nas próximas eleições autárquicas. [Público, 24.10.2019]

Estas eleições legislativas representaram a redefinição do espectro político que irá influenciar os próximos 25 anos em Portugal. [Jornal i, 09.10.2019]

O PS enganou a Assembleia Municipal, enganou os lisboetas e, de forma premeditada, construiu um novo modelo para acomodar uma “reforma urbanística” para o vereador Manuel Salgado, livre do escrutínio público. [Jornal i, 05.08.2019]

No dia em que o país vizinho se prepara para as terceiras legislativas em menos de quatro anos, importa fazer uma reflexão sobre as enormes mudanças, e eventuais lições, que podem representar. [Jornal i, 28.04.2019]

Se Tsipras, Iglesias, Wilders, Le Pen ou Trump tomaram conta do espaço público, ou dos governos, foi porque os políticos do modelo habitual perderam a iniciativa. [Observador, 03.06.2017]

Porque o oposto da impunidade – o civismo – significa mais do que apenas boas maneiras. Com o civismo, que não custa nada, consegue-se tudo. O civismo é como o cimento de uma sociedade: mantém-na forte e coesa. [Observador, 04.04.2017]

O objectivo número um é dotar Lisboa de um governo melhor. O caminho para isso é unir forças com quem tem estado connosco nas batalhas mais recentes, no governo do país como nas últimas autárquicas. [Observador, 11.01.2017]

Este ano, o Governo anunciou uma subida de 2,9% no financiamento proveniente do Fundo de Financiamento de Freguesias (FFF). Para conseguirem financiar as suas atividades, as Juntas de Freguesia estão, na sua maioria, totalmente dependentes do Orçamento do Estado e das transferências vindas deste fundo. [Jornal de Negócios, 01.11.2016]

O evento nos Paços do Concelho é uma celebração destinada aos lisboetas. Como é que Medina vai organizar esta celebração de proximidade em segurança? Afastando os lisboetas.

[Jornal i, 20.05.2021]

Senhor primeiro-ministro, na vida, como na política, pode sempre haver muito que nos separe, podemos divergir dentro das regras da democracia, mas não podemos atentar contra a qualidade da mesma.

[Jornal i, 06.05.2021]

Ficaram conhecidos como as Forças Populares 25 de Abril (FP-25) e semearam o terror e a morte nas ruas de Portugal.

[Jornal i, 22.04.2021]

De facto, a minha geração nasceu numa sociedade onde o berro de uma mulher era histeria e o de um homem era um apelo à razão.

[Jornal i, 08.04.2021]

E também esses [cães e gatos], pela dignidade que merecem e pelo enorme contributo que dão no apoio aos idosos e menos idosas, em especial os que estão mais fragilizados, têm de ser apoiados.

[Jornal i, 25.03.2021]

Temos sido governados por visões individuais megalómanas de quem pensa mal cidade e executa pior, falhando promessas e objetivos.

[Jornal i, 11.03.2021]

Não é normal esta continuada vontade de abrir feridas na sociedade, de exaltar ânimos e levar ao extremar de posições em discussões muitas vezes inúteis, por estéreis.

[Jornal i, 25.02.2021]

Desde cedo que a OMS tem vindo a dar a principal orientação: testar, testar, testar, rastrear, isolar.

[Jornal i, 11.02.2021]

Num ano em que tudo o que tínhamos como certo implodiu, também os autarcas foram postos à prova.

[Diário de Notícias, 09.02.2021]

 

Passados vários dias, continuam a chegar milhares de votos às juntas de freguesia que já não podem ser contabilizados para o resultado eleitoral.

[Jornal i, 28.01.2021]

Desde março que quem nos governa devia ter procurado encontrar estratégias, modelos e serviços que nos permitissem viver com mais segurança.

[Jornal i, 14.01.2021]

Na iminência de um segundo Confinamento Obrigatório, urge refletir sobre a gestão da pandemia nos últimos dez meses.

[Jornal i, 13.01.2021]

Em 2020 vivemos um período de crise, de tensão e de emergência. Fomos postos à prova do ponto de vista emocional e físico, a níveis que muitos de nós não imaginavam ser possíveis. Fomos afastados uns dos outros, obrigados a suspender as nossas vidas e confiámos nas nossas autoridades de Saúde, mas também políticas, para nos protegerem de o inimigo que não conhecíamos.

[Jornal i, 04.01.2021]

Talvez no dia em que só a GNR, a PSP e a PJ tenham esse estatuto de órgão de polícia criminal terminem os limites difusos de atuação.

[Jornal i, 17.12.2020]

O primeiro país a construir a globalização não pode transformar-se num espetador da sua própria agonia.

[Jornal i, 3.12.2020]

Há barreiras que um social-democrata português nunca poderá transpor, por isso significar que, então, deixa de o ser.

[Jornal i, 19.11.2020]

A sua política de promessas não para as mortes causadas pela pandemia, e começa a ser evidente que Portugal só ultrapassará esta crise expulsando-o.

[Jornal i, 05.11.2020]

A reestruturação da economia deve ficar para depois, porque a prioridade deve ser assegurar os rendimentos das famílias.

[Jornal i, 22.10.2020]

A digitalização da Sociedade é uma realidade que encerra em si uma nova velocidade de evolução civilizacional, melhorando respostas, otimizando e promovendo uma aproximação entre todos.

[Computerworld, 20.10.2020]

É perfeitamente visível que Fernando Medina tem na cidade um projeto de promoção política, dentro do PS e dentro do país.

[Jornal i, 08.10.2020]

O PSD, enquanto maior partido da oposição, tem de criar uma arrojada agenda alternativa enquanto luta para que se protejam os portugueses desta governação em cima do joelho. [Jornal i, 23.09.2020]

Novo líder do PSD de Lisboa diz que é preciso criar uma frente unida para as autárquicas de 2021 em Lisboa e vai dialogar com CDS, Iniciativa Liberal e Aliança, além de movimentos. [Jornal i, 11.09.2020]

Em vez de perdermos tempo a discutir quem é que foi culpado e de que falhas, devemos tornar a utilização da máscara numa prática universal em espaços públicos. [Jornal i, 30.07.2020]

Importa compreender que toda a economia mundial é uma economia de massas, dos hipermercados aos centros comerciais, dos hospitais aos escritórios de negócios, do metropolitano aos autocarros, dos concertos aos estádios de futebol, da praia ao campo, dos museus às bibliotecas, das escolas aos ATL’s, dos cinemas às farmácias, etc. [Jornal i, 13.05.2020]

Por um lado, o primeiro-ministro incentiva a que se planeiem as férias de verão, mas por outro lado o Governo dá a entender que desenha medidas que preveem lotação máxima para praias e jardins públicos. E é nesta contradição que pode cair todo e qualquer projeto de tempos livres de verão para as crianças, inviabilizando o seu funcionamento. [Público, 05.05.2020]

Nada tenho contra a celebração que vai ser feita na AR mas tudo tenho contra aqueles que, fruto da imposição e da intransigência, vão manchar as celebrações do 46º aniversário do 25 de abril de 1974 com a mais triste das reviravoltas: enquanto em 1974 o povo veio à rua celebrar contra a vontade do regime, em 2020 o regime vem à rua celebrar contra a vontade do povo. [Jornal i, 25.04.2020]

No final, o PSD terá de compreender que, para ter sucesso, é necessário juntar todas as sensibilidades do partido, discutir soluções, traçar um rumo preciso e arregaçar as mangas, porque todos somos poucos. [Público, 11.02.2020]

Por isso alterem o objeto do contrato para uma obra que leve o metropolitano à zona ocidental da cidade (por exemplo) e de futuro pensem duas vezes antes de atuarem de forma prepotente e contra a vontade da população (e de uma clara maioria da Assembleia da República, que formou uma Coligação do Bom Senso). [Jornal i, 06.02.2020]

A maravilha da democracia (dos países e dos partidos) reside na oportunidade de qualquer individuo demonstrar as suas capacidades e com isso ter possibilidade de ascender na escala de responsabilidades. [Jornal i, 15.01.2020]

Não quero acreditar que Teresa Leal Coelho tome uma posição contrária à manifestada pelo PSD e que o poderá condicionar nas próximas eleições autárquicas. [Público, 24.10.2019]

Estas eleições legislativas representaram a redefinição do espectro político que irá influenciar os próximos 25 anos em Portugal. [Jornal i, 09.10.2019]

O PS enganou a Assembleia Municipal, enganou os lisboetas e, de forma premeditada, construiu um novo modelo para acomodar uma “reforma urbanística” para o vereador Manuel Salgado, livre do escrutínio público. [Jornal i, 05.08.2019]

No dia em que o país vizinho se prepara para as terceiras legislativas em menos de quatro anos, importa fazer uma reflexão sobre as enormes mudanças, e eventuais lições, que podem representar. [Jornal i, 28.04.2019]

Se Tsipras, Iglesias, Wilders, Le Pen ou Trump tomaram conta do espaço público, ou dos governos, foi porque os políticos do modelo habitual perderam a iniciativa. [Observador, 03.06.2017]

Porque o oposto da impunidade – o civismo – significa mais do que apenas boas maneiras. Com o civismo, que não custa nada, consegue-se tudo. O civismo é como o cimento de uma sociedade: mantém-na forte e coesa. [Observador, 04.04.2017]

O objectivo número um é dotar Lisboa de um governo melhor. O caminho para isso é unir forças com quem tem estado connosco nas batalhas mais recentes, no governo do país como nas últimas autárquicas. [Observador, 11.01.2017]

Este ano, o Governo anunciou uma subida de 2,9% no financiamento proveniente do Fundo de Financiamento de Freguesias (FFF). Para conseguirem financiar as suas atividades, as Juntas de Freguesia estão, na sua maioria, totalmente dependentes do Orçamento do Estado e das transferências vindas deste fundo. [Jornal de Negócios, 01.11.2016]