O Presidente da Câmara de Lisboa, em declarações proferidas na segunda-feira no seu espaço de comentário na TVI 24, considerou que o aumento de casos de Covid-19 na região de Lisboa é da responsabilidade das autoridades de saúde.
“É uma nota direta a todos os responsáveis nesta matéria. Ou as chefias conseguem em poucos dias pôr ordem na casa ou as chefias têm de ser reavaliadas”, afirmou Fernando Medina.
Parece que Medina acabou de pedir a demissão de… Medina (e nós concordamos).
Fernando Medina culpa as chefias da região de Lisboa pela situação atual da gestão pandémica e com razão.
Não podemos esquecer que foi ele que:

  • Demorou semanas a aceitar a desinfeção de espaços públicos (quiseram mesmo impedir essas ações);
  • Não quis testar os próprios funcionários, fundamental para proteger as próprias famílias;
  • Não preparou a Carris para o período de distanciamento social
  • Encorajou um desconfinamento relaxado, que levou aos excessos a que hoje assistimos;
  • Não quis distribuir máscaras à sua população, facto que teria sido fundamental para evitar propagação, por exemplo, nos bairros municipais;
  • Rejeitou medidas especiais de emergência para Lisboa e até desclassificou quem as propôs;
  • Nada fez contra as manifestações e comícios que puseram em risco o controlo do surto.
    Entre muitos outros erros, que agora tão bem identifica.
    Medina não faz isto num súbito acesso de consciência para proteger as suas populações… faz isto na sequência da desavença do Primeiro-Ministro com os técnicos de saúde na última reunião do Infarmed.
    A verdade é que o Secretário de Estado de Lisboa, Fernando Medina (sim, dificilmente neste período terá sido um verdadeiro Presidente de Câmara), deverá ser consequente com as suas palavras e ser o primeiro a demitir-se.